sexta-feira

Diário de Vladimir Severo
Lisboa, 4 de Abril de 2008


Sofro, sei que sofro porque sinto
E pouco mais sei do que isto, aquilo que sinto
Mas por mais que tente sentir ou perceba que sinto,
Continuo a viver o momento a tentar perceber
Se ele é o inicio do que vem, ou

O final daquilo que foi.

3 opiniões:

clubefashion disse...

adorei, muito bom!

la folie disse...

adorei adorei adorei

sibila disse...

Penso no que sinto e sinto o que penso como se de duas entidades diferentes me trata-se.
O momento é isto agora, não tem inicio nem fim.Não consigo perceber o que sinto-ou sinto ou penso.
Quero agora sentir o sol e não pensar em mais nada e quando pensar que ele me ilumine.