quinta-feira

Imagem a contextualizar #02 - by iur


A TRELA

Na verdade, não estava lá quando tiraram a fotografia. Fui um acrescento, sei que não me reconheces. Estou disfarçada. Também não pareces tu, porque as lágrimas ainda te deturpam os sentidos. Quando nela te conseguires distinguir, saio de cena.

Quando morri subitamente, sem aviso, sem que pudesse preparar-te, prometi a mim mesma acompanhar-te e, se mo permitisses, se te encorajasses, se conseguisses arrancar e te deixasses de falsas partidas, libertar-te dessa trela, a mesma que para mim não servia. Agradeço-te a confiança, mas que raio, não era suposto seres tu a usá-la durante tanto tempo. Como não era suposto, após a minha partida, acrescentares-lhe um estrangulador e asfixiares um rumo que, por si só, já pouco de rumo tinha.

Quero que corras. Mesmo que a outros como eu te dediques como o fizeste comigo, tens que correr. Quero ver-te sentir o que outros sentem. E se me mostraste o jeito que tens para amar, se mo mostraste. O teu futuro não é para mais tarde, dono, é para agora.
Ainda não aconteceu. Este foi o teu primeiro beijo em muitos anos. O teu primeiro beijo a sério. As pernas tremeram-te um pouco. Depois, coraste tanto que, por momentos, cegaste. Sem que o notasses, cegaste vícios, tristezas, preocupações, passados cheios de vazio. Beijaste-a outra vez e, de repente, ela levantou-se, agarrou-te na mão e guiou-te. Passearam longamente de mão dada por caminhos repletos de silêncio, porque hoje não era dia de palavras. No regresso, quando passavam pela esplanada do café da felicidade (assim o chamaste, chamaram, para sempre), procuraram o fotógrafo. Queriam perguntar-lhe por que tinha recusado quando lhe ias pagar a fotografia. Limitou-se a entregar-ta e desapareceu. Nesse dia, no dia em que as tuas lágrimas se transformaram em partículas de alegria, vais olhar de novo para a fotografia. Vais ver que já lá não estou. Tu sim, tu estás lá a beijá-la. Eu, entretanto, continuo no mesmo lugar onde tenho passado os últimos meses. Aqui encontrei um dono à tua altura, alguém que cuida de mim, que me apaparica, que me trata como se eu fosse uma modelo. Ou não tivesse ele sido fotógrafo, em tempos…

4 opiniões:

Maura disse...

Lindo! :)

LuisElMau disse...

Lindo sim, maura.
Estou tão feliz com esta brincadeira, já não me lembrava o quão bom é brincar.

iur disse...

Obrigado por teres publicado...podes só tirar o "la" antes do iur? Abraço

LuisElMau disse...

já está, e obrigado eu por vires participar.
aparece sempre. Um Abraço.