quinta-feira





Depois de todo este tempo e alguma resistência revelo as fotografias da nossa última viagem.

Retenho esta especialmente por já transparecer o sufoco que me causavas havia algum tempo.

Contigo nunca fui eu, nunca consegui ser eu. Nunca me quiseste conhecer verdadeiramente. Mas não imaginas o quão perto estiveste de o fazer se tivesses guardado o teu descansado sono para quando chegássemos a casa. Não podias, sempre estiveste demasiadamente focado em ti próprio para perceberes as alterações que em mim se davam. Se bem que no fundo acredito que tenhas percebido desde o princípio. No entanto, o teu egocentrismo não te permitia aceitar sequer a ideia de que eu me tivesse cansado de teatralizar o amor.

Afinal de contas era a nossa peça, não querias admitir que a tua actriz secundária te deixasse a representar um monólogo de abandono e frustração.

Não. Os projectores estavam apontados a ti e como moscas deveriamos girar à tua volta.

Não suportava mais a minha própria anulação perante ti. Os teus abraços claustrofóbicos, os teus carinhos encenados. As demonstrações de amor em público para mostrares que tinhas a vida que muitos queriam. E eu? Um adorno, quase um adereço!

Dias depois desta foto fechei a cortina do teu palco e decidi viver uma vida real, minha.

Todo este tempo passado, ao olhar esta cena imortalizada do último acto, pergunto-me que papel desempenho desde então.

Deveria ter queimado os negativos.

10 opiniões:

LuisElMau disse...

Maura, parece impossivel. não sabes tu, ainda, o que este teu texto me diz. passou-me pela cabeça escrever algo parecido.

Vamos tirar fotos diferentes?

LuisElMau disse...

esqueci-me de dizer o mais importante, mas perece-me que está subentendido, adoro o texto, acho está lá na foto isto mesmo que escreveste.
Beijo.

Maura disse...

Ainda bem que gostaste, parece impossível ;)

Tens que me contar depois o que te diz este texto...

Gostei ainda mais do que fizeste com a foto. De uma simplicidade genial!

Beijo

manu disse...

Maura

teu texto me tocou........ameiiiiiiiii....
sê tu mesma, que és linda!

:)

manu disse...

elmau....adorei a imagem!!!
Estás cada vez melhor :)

Maura disse...

Obrigada Manú, não me faças corar! :D
Beijo grande

Lucia disse...

...por momentos quase me revi nesse texto. Excelente composição!

i scream disse...

gostei muito maura. revelar fotografias antigas e uma coisa tramada.

Miss Mim disse...

Gostei mesmo muito. Parece que todos um dia estivemos nesse espaço de desencontro. Parabéns Maura

Maura disse...

Obrigada :)

Todos estes sentimentos são inerentes a certas relações humanas!

i scream, não é tramado revelar fotografias antigas. Tramado é deixar os negativos "esquecidos" para não enfrentarmos a realidade achando que dessa forma tudo cairá no esquecimento e se resolverá por si próprio. E o tramado nisso é que mais tarde vemos que tudo esteve presente como uma pedra no sapato. Só revelando fotografias revelamos realidades para as podermos aniquilar.